Por que eu ainda confio no Presidente?

Imagina que louco você escrever para um jornal UMA MATÉRIA sobre uma quadrilha que assaltou um banco e foi LIBERADA pela porta da frente da delegacia, mas ter que medir as palavras porque você pode ser PRESO pela sua opinião, pela mesma justiça que liberou os bandidos.

Foi mais ou menos isso que aconteceu comigo, então desisti de escrever sobre o assunto e tomei coragem de escrever isto, que é muito mais prioritário.

As pessoas que acompanham meu trabalho no Boletim do Brasil Online não se abalaram, pois eu nunca lhes vendi ilusões e pensamentos alheios a realidade. Cuidado com aqueles que vendem ilusões, pessoal. Não temos um terço dos elementos que precisamos. Estejam preparados. Se fosse fácil como alguns dizem, não havia chegado a esse ponto, e vão com calma, principalmente porque esses alguns possuem estrutura para viver fora do país, e muitos de nós não.

O Presidente sempre alegou que só irá agir dentro das quatro linhas da Constituição, nunca foi nenhum segredo para ninguém. É preciso ter paciência.

Não vou me cansar de bater na tecla de que nosso pensamento deve estar a médio e longo prazo. O imediatismo pode nos fazer precipitar, e essa tirania que alguns vendem como algo simples de resolver, se trata do mais complexo sistema global de controle social já visto na nossa história.

O deep state conta com a tecnologia mais sofisticada da história e ferramentas que invejariam qualquer tirano que já viveu. Um sistema mundial de controle que não está censurando só o Brasil, e sim calando o mundo inteiro.

Somos um dos últimos focos de resistência ao establishment, e por isso precisamos recuperar uma geração inteira que está perdidaça nas mãos da subversão moral. Eu os vejo muito mais perigosos do que STF e TSE, alguns chegam até a marcar Alexandre do Moraes e Barroso nas minhas publicações, como se o fato de eu respirar já fosse um crime.

Se desistirem agora estejam prontos para um futuro muito cruel, que os fará sentir saudades dos dias de hoje.

Repito: Não desistam de lutar por nossa liberdade, mesmo quando o capitão já não estiver mais aqui. Não fazemos o certo para agradar ninguém, fazemos o certo porque é certo fazê-lo. Não temam nem a própria morte, a não ser a segunda morte.
Confiem no Presidente, arregacem as mangas e vamos continuar fazendo nossa parte com nossos valores no coração!

  • Deus, Pátria, Família, Vida e Liberdade!

COMPARTILHE: