Indignado, jornalista diz que Barroso age como político adversário de Bolsonaro ao invés de Ministro de Sistema Eleitoral

Estamos vivendo dias cada vez mais confusos, mas para toda confusão existe sempre uma voz sensata, que coloca as coisas de formas mais claras.

Dessa vez foi o jornalista da Jovem Pam, o respeitado J.M. Trindade, que disse o óbvio para as mentes confusas pela grande imprensa suja, e por sujeitos iluminados, indicados por quem já cometeu crime de responsabilidade em um passado recente.

José Maria Trindade classificou o discurso de Barroso contra o Presidente da República como incompatível ao cargo, dizendo que o presidente do sistema eleitoral (TSE) fez um discurso que “se coloca como adversário político do presidente“. O que é muito grave diante do fato de que esse mesmo Barroso conduzirá as eleições, em 2022.

O jornalista também comparou o discurso do ministro com o de parlamentares, e isso choca justamente pelo ministro ter um papel jurídico, e ter sido indicado ao cargo pela petista Dilma Rousseff.

Qual é a linha limite para que essas bizarras ações sejam consideradas conflitos de interesses? Tenho medo de que seja crime fazer essa ou mais perguntas.

COMPARTILHE: